Pur Natur bio activ Unieke Pur Natur yoghurtformule met probiotica

1. A microbiota intestinal

Somos 90% bactérias e 10% humanos.

 

O trato digestivo humano é um ecossistema complexo com milhões de micro-organismos, incluindo centenas de diferentes tipos de bactérias. O microbioma humano é composto por dez vezes mais células microbianas do que humanas: 100 mil milhões. A nossa flora intestinal contém mais de três milhões de genes microbianos, ou 150 vezes mais genes do que o genoma humano. Podem ser encontradas mais de 1000 espécies diferentes de bactérias na microbiota do intestino humano, mas apenas 150 a 170 são predominantes.

 

A maioria dos micróbios intestinais são inofensivos ou mesmo benéficos para o hospedeiro. Estes micróbios oferecem uma proteção contra agentes patogénicos no estômago e no intestino (as bactérias que provocam infeções de origem alimentar), ajudam a extrair nutrientes e energia dos alimentos e contribuem para o bom funcionamento do sistema imunitário. Algumas destas bactérias podem ser potencialmente perigosas. Mas, normalmente, são controladas pelas bactérias boas, garantindo a manutenção do chamado equilíbrio da microbiota.

 

desequilíbrio da microbiota também pode provocar infeções por agentes patogénicos oportunistasAs alterações a este equilíbrio frágil estão ligadas a obesidade, subnutrição, dieta não saudável, doenças, stress, etc. O desequilíbrio da microbiota também pode provocar infeções por agentes patogénicos oportunistas, que dão origem a vários episódios de diarreia, por exemplo. Existem vários fatores que podem perturbar o equilíbrio da microbiota intestinal, como a utilização de medicamentos em caso de doença (por ex., antibióticos). Os tratamentos com antibióticos destroem parcialmente as populações microbianas, a microbiota comensal diminui e cria-se um ambiente mais suscetível a agentes patogénicos e oportunistas.

 

A disbiose da microbiota intestinal também pode ser provocada por infeções patogénicas (bacterianas), como a listeriose e salmonela.

 

As diarreias podem ser causadas por infeções virais, como o rotavírus e infeções. 

 

Estirpes Digest Plus

A estirpe Lactobacillus rhamnosus GG ATCC 53103 é capaz de inibir o crescimento de bactérias patogénicas, como a Listeria spp ou Salmonella spp. in vitro. Esses efeitos foram observados in vivo em, pelo menos, dois estudos clínicos independentes recentes (um com bebés caucasianos e outro com uma população de adultos alérgicos asiáticos), que mostraram que o consumo da estirpe Lactobacillus rhamnosus GG ATCC 53103 aumenta a riqueza de Lactobacillus, bactérias butirogénicas, como a ruminococcus, e a diversidade da microbiota em geral. Esses estudos também demonstraram que a estirpe Lactobacillus rhamnosus GG ATCC 53103 reduz o número de agentes enteropatogénicos potenciais, como a Escherichia.2

 

A estirpe Lactobacillus rhamnosus GG ATCC 53103 demonstrou reduzir a duração da diarreia.4

 

As estirpes Digest Plus são bactérias homofermentativas.3 Ao contrário das bactérias heterofermentativas, NÃO produzem CO2 e etanol como produto final do metabolismo de açucares simples, como a glucose ou frutose, o que é considerado um efeito negativo. O etanol pode influenciar a motilidade gástrica, uma vez que a produção de gás pode resultar em inchaço e flatulência.

 

A estirpe Lactobacillus rhamnosus GG ATCC 53103 também inibe a disbiose causada pelos tratamentos com antibióticos com penicilina.5 A presença da  estirpe Bifidobacterium longum CECT7894 é muito relevante para se atingir números saudáveis de bifidobactérias.6

Além disso, as estirpes probióticas Bifidobacterium longum CECT7894 e Pediococcus pentosaceus CECT8330 demonstraram que são capazes de inibir o crescimento de bactérias potencialmente patogénicas, como a Escherichia coli e outras das espécies Enterobacter, Klebsiella e Bacteroides in vitro. Um estudo clínico mostrou que os números de enterobactérias diminuíram e os números de bifidobactérias aumentaram significativamente após uma dose diária das duas estirpes probióticas Bifidobacterium longum CECT7894 e a Pediococcus pentosaceus CECT8330 ao longo de um período de duas semanas.6

 

Fontes:
2 Segers ME, Lebeer S. Towards a better understanding of Lactobacillus rhamnosus GG - host interactions. Microbial Cell Factories. 2014;13(Suppl 1):S7-S23.
3 Santas J et al. Pediococcus pentosaceus CECT 8330 and Bifidobacterium longum CECT 7894 show a trend towards lowering infantile excessive crying syndrome in a pilot clinical trial. Int J Pharma Bio Sci 2015; 6(2):P458–66.
4 Szajewska H, Skórka A, Ruszczyński M, Gieruszczak-Białek D. Meta-analysis: LactobacillusGG for treating acute gastroenteritis in children--updated analysis of randomised controlled trials. Aliment Pharmacol Ther. 2013 Sep;38(5):467–76.
5 Szajewska H, Kołodziej M. Systematic review with meta-analysis: Lactobacillus rhamnosus GG in the prevention of antibiotic-associated diarrhoea in children and adults. Aliment Pharmacol Ther. 2015 Nov;42(10):1149–57.
6 Tintore M et al. (2017) Gut Microbiota Dysbiosis and Role of Probiotics in Infant Colic. Arch Clin Microbiol. Vol. 8 No. 4:56 doi:10.4172/1989-8436.100056

 

 

Lactobacillus Rhamnosus vermindert het aantal gevallen van diarree met Pur Natur bio activ yoghurt

 

Fig1: Lactobacillus Rhamnosus GG reduz a incidência de diarreia. A: o número de casos de diarreia aguda diminuiu 400% no grupo de Lactobacillus Rhamnosus GG comparativamente ao grupo de placebo. B: a incidência de diarreia causada pelo rotavírus foi 9 vezes inferior nos pacientes tratados com a estirpet Lactobacillus Rhamnosus GG comparativamente ao grupo de placebo. C: a duração da diarreia diminuiu 32% nos casos em que a estirpe Lactobacillus Rhamnosus GG foi utilizada como suplemento durante a reidratação. D: a incidência de diarreia associada ao uso de antibióticos (AAD) foi 9 vezes inferior no grupo de Lactobacillus Rhamnosus GG comparativamente ao grupo de placebo.

Fonte dos gráficos:
6 Tintore M et al. (2017) Gut Microbiota Dysbiosis and Role of Probiotics in Infant Colic. Arch Clin Microbiol. Vol. 8 No. 4:56 doi:10.4172/1989-8436.100056

 

Helps rebalance the microbiota with Pur Natur bio activ yogurt 

Fig2: Efeito antagónico da estirpe P. pentosaceus CECT 8330 e B. longum CECT 7894 contra bactérias patogénicas. O efeito da estirpe B. longum CECT 7894 é, provavelmente, superior, apesar de a metodologia não conseguir uma maior deteção.

 

Fonte dos gráficos:
7 Szajewska H et al. Efficacy of Lactobacillus GG in prevention of nosocomial diarrhea in infants. J Pediatr 2001; 138: 361-5.
8 Canani RB et al. Probiotics for treatment of acute diarrhoea in children:randomised clinical trial of five different preparations. BMJ 2007; 335: 340-5.
9 Arvola T, Laiho K, Torkkeli S, Mykkänen H, Salminen S, Maunula L, Isolauri E. Prophylactic Lactobacillus GG reduces antibiotic-associated diarrhea in children with respiratory infections: a randomized study. Pediatrics. 1999 Nov;104(5):e64.

VOLTAR

logo bio activ staand240pxé um produto de Pur Natur